sábado, 17 de outubro de 2015

VIVENDO E DESAPRENDENDO

Direto do Facebook:

Em 2012 a "tática" do anonimato foi humilhada nas urnas. Os anônimos responsáveis pelos recentes - e criminosos - vitupérios disparados contra Tullo Cavallazzi Filho e Paulo Marcondes Brincas padecem de memória, ética ou coragem, ou lhes falta tudo isso junto?

Para mim, só tem força e coragem que não se esconde ao atacar adversários. No mais, não passam de repugnantes covardes, que jamais merecerão representar a nobre classe dos advogados, essa sim formada por cidadãos DECENTES e CORAJOSOS.


Tullo Cavallazzi Filho
No passeio de sábado pela manhã encontrei colega que é considerado um dos gênios das campanhas político-partidárias aqui do Estado. Explicou-me, em tom quase científico, que as teorias mais atuais do "marketing político" ensinam que primeiro é preciso tentar denegrir ao máximo a imagem do adversário, atacando sua idoneidade (ainda que sem fundamentos), alternando os ataques com "propostas" (ainda que inexeqüíveis), para tentar atingir um "bom cenário". Segundo ele tudo pode ser feito até anonimamente.

Ou seja, a "receita" admite até atuação criminosa, mas percebi que o conceito de ética do colega é um tanto quanto diferente do que aprendemos em casa e na escola.


Enfim, vivendo e aprendendo. 


Ou melhor, desaprendendo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.